Miopia do CUSTO de OPORTUNIDADE, o que é isso?

Padr√£o

Miopia do Custo de Oportunidade, o que é isso?

Preço-da-Cirurgia-de-Miopia-2

Alguns dos meus alunos já sabem qual é a minha visão sobre CUSTOS.

Meu perfil como Administrador vai mais na linha de se aumentar RECEITAS, mesmo que para isso os CUSTOS devam sim, ser maiores!

Esclareço um detalhe aqui que pode ajudar muita gente a pensar melhor sobre isso, ou seja, ao invés de se cortar custos loucamente, deve-se aumentar os gastos de maneira inteligente e correta, ou seja, se investir para se aumentar as RECEITAS logo ali na frente (futuro).

As pessoas normalmente até podem saber o conceito, mas não sabem na prática o que é o chamado CUSTO DE OPORTUNIDADE!

O Custo de Oportunidade seria o custo de algo pela oportunidade renunciada, ou seja, você escolheu uma alternativa e não outra, qual é o custo de ter feito isso?

Muitas vezes, para muitas pessoas, digamos pouco esclarecidas, a primeira coisa que se faz em uma empresa é se reduzir os CUSTOS. Então se reduz ao máximo os gastos (despesas ou custos) desnecessários, e isso está correto, mas por algum momento, esta prática gera uma certa MIOPIA de que é proibido gastar. E não podemos deixar isso acontecer nas empresas, ainda mais atualmente!

Um GASTO, pode ser considerado um Custo, Despesa ou Investimento, e é na lógica de tentar não gastar que a pessoa (Administradora) não percebe que precisa é INVESTIR, e isso significa gastos que valem ser efetuados, afinal podem lhe gerar RETORNO.

EXEMPLO:
Digamos que um Micro Empreendedor precise gerar um gasto com capacitação de sua equipe, no valor de 5 mil reais por mês (este tem apenas 4 funcionários), bancando um Curso Superior a esses ou um inovador Curso de Extensão ou Aperfeiçoamento.

Este empreendedor poderia tamb√©m n√£o fazer este INVESTIMENTO de capacita√ß√£o em sua equipe, afinal v√™ que atualmente seu neg√≥cio n√£o anda bem, percebe vendas em decad√™ncia, e logo pensa, “nem pensar, n√£o podemos gastar com isso”.

Qual seria o CUSTO DE OPORTUNIDADE nesse caso?

INVESTIR nos funcionários ou apenas demiti-los (gasto da rescisão) e contratar novos? Estes novos ainda deverão ser treinados (gastos com treinamento) e certamente poderão levar cerca de uns 3 meses (já terminado o contrato de experiência) até conseguirem entrar em um nível de capacidades alinhadas, adaptadas a cultura da empresa e o mercado abrangido (gastos de produtividade).

O fato é que ele percebe estar ficando pra trás da concorrência, esta que possui equipes mais profissionalizadas, dedicadas, criativas e logo mais eficientes.

O GASTO em CAPACITAÇÃO tem um valor imenso para empresa, mas o que sai mais barato?

1) investir nos atuais funcionários, incentivando-os a capacitação;
2) reformular completamente a equipe, demissão e contratação de novos funcionários;
3) deixar como est√°, dar uma dura nos funcion√°rios e inclusive cortar o cafezinho para se reduzir os prejudiciais gastos.

Reflita qual seria a sua resposta!

Existem diversos fatores que podem influenciar fortemente a sua resposta, mas se tiver dificuldade para enxergar mais longe (futuro), pode ser que sofra desta MIOPIA do CUSTO DE OPORTUNIDADE.

Forte abraço!

Negócios são JOGO ou ARTE?

Padr√£o

Negócios são JOGO ou ARTE?

Sempre achei que o mundo dos negócios fosse um JOGO.

Pensava mesmo que negócios era um JOGO.

Que estava relacionado diretamente ao mundo dos esportes, da competição.

Este pensamento veio naturalmente com as minhas experiências como vendedor, competindo e vendendo, não olhando o mercado de fora, mas sim na pressão do estádio cheio de torcedores adversários (concorrentes e mercado competitivo) onde precisava ter forças e habilidades muitas vezes além daquelas que eu imaginava possível, para que ao final (que na verdade nunca existe) pudesse dizer: venci.

Neste mundo do JOGO e da competição a regra é muito simples: um ganha e o outro perde.

Exemplo: nas olimpíadas para um ganhar a medalha de ouro o outro precisa ganhar a medalha de prata.

E essa mentalidade de você ter que suprimir seu competidor, de você ser melhor do que ele é uma regra para você estar em JOGO. Ok.

Mas isso deixa-nos muito pressionados e desgastados, com uma carga de exigência muitas vezes além de nossas capacidades físicas. E será que é isso o melhor?

Como agora atuo mais na √°rea educacional e da pesquisa sobre as realidades empresariais consigo obter facilmente uma vis√£o mais externa deste JOGO e percebi o seguinte:

Devemos tratar nossos competidores (concorrentes) como se estivéssemos não no mundo do JOGO, mas no mundo da ARTE!

Porque: certamente você percebe que seus competidores estão sempre criando coisas novas e incríveis, e você até incomodado com isso se desafia para fazer algo ainda mais incrível. Mas certamente não percebeu que seus concorrentes são, na maioria das vezes, apenas artistas que nem você!

 

E como os artistas hoje tem feito?

 

Cada um deles tem feito seu trabalho cada vez melhor e na base da parceria mesmo √© que impactam de maneira ainda melhor suas compet√™ncias no mercado. Possibilitam shows espetaculares (uni√£o de bons m√ļsicos), filmes incr√≠veis (uni√£o de bons artistas de cinema e/ou televis√£o) para que o mundo das ARTES pare√ßa cada vez melhor, mais rico em qualidade.

Em meio às empresas que pensam que o mundo do JOGO é a regra, as parcerias são bem mais difíceis. O vendedor ou empresário tem medo e raiva do seu competidor direto e receio de uma série de coisas que não são produtivas para com um melhor atendimento, em termos práticos, para com os nossos consumidores.

Enfim, n√£o gostaria de ver todos apenas em um mundo de JOGO, mas mais sim, em um mundo de parcerias, em um mundo das ARTES, onde somos todos artistas e cada um de n√≥s temos um potencial √ļnico para desenvolver integralmente melhores emo√ß√Ķes e sentimentos ao p√ļblico consumidor.

No mundo das ARTES se trabalha para os aplausos!


Warning: array_key_exists() expects parameter 2 to be array, null given in /home/profmarketing/www/wp-content/themes/icy/lib/core.php on line 700

Warning: in_array() expects parameter 2 to be array, null given in /home/profmarketing/www/wp-content/themes/icy/lib/core.php on line 764